Ligamos pra você

Blog

Inteligência Artificial, o que é?

Ainda não chegamos à realidade dos carros voadores e Rosies dos Jetsons e, por sorte nossa, nem à realidade do Exterminador do Futuro ou Matrix, mas já estamos cercados de máquinas dotadas de Inteligência Artificial – IA.

O fato é que estamos vivenciando a 4ª Revolução Industrial, impulsionada, principalmente, pela Internet das Coisas e Inteligência Artificial. A sociedade sofre transformações cada vez mais rápidas e, pegando o termo emprestado do inesquecível Cazuza, “o futuro não é mais como era antigamente”.

Inteligência Artificial – história do seu surgimento

Vários pesquisadores na década de 40 começaram a estudar novas funcionalidades para o computador. Com a eclosão da Segunda Guerra Mundial, surgiu também a necessidade de aprimorar a Indústria Bélica com tecnologias mais avançadas e inteligentes.

Os estudos foram sendo aprofundados e em 1956 o termo Inteligência Artificial foi criado por John MacCarthy numa conferência de especialistas realizada na Faculdade Darmouth Colege, em New Hampshire, Estados Unidos.

Inteligência Artificial – o que é e como se dá?

Inteligência Artificial é o ramo da Ciência da Computação que se preocupa em criar dispositivos e máquinas com capacidade similar à humana de raciocínio e tomada de decisões. Conceituando de forma mais simples, é um programa que consegue realizar determinada tarefa, a qual só seria executada por uma inteligência humana.

Ainda não temos robôs semelhantes aos exibidos no filme “Eu, Robô”. Mas no setor industrial, eles já tomam conta de boa parte da linha de produção, otimizando a quantidade e o padrão de qualidade, por exemplo, dos veículos fabricados.

Inteligência Artificial na Era do Big Data

Antes da falarmos mais sobre a Inteligência Artificial, primeiro precisamos definir o termo Big Data, que significa um verdadeiro oceano de dados, estruturados ou não, produzidos a todo instante por nós.

Para se ter uma ideia, André Carlos Ponce de Leon Ferreira de Carvalho, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da Universidade de São Paulo (ICMC-USP), em palestra concedida à Fapesp, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, afirmou que, atualmente, a tonelada do metal precioso vale aproximadamente US$ 40 milhões.

Ele conclui: “Em toda a história da humanidade, foram extraídas 190 mil toneladas de ouro, o que soma US$ 7,6 trilhões. Juntas, as oito principais empresas que trabalham com dados no mundo – Facebook, Amazon, Apple, Microsoft, Google, Baidu, Alibaba e Tencent – valiam cerca de US$ 5 trilhões em 2018, ou seja, dois terços de tudo o que foi gerado em ouro”.

É no valioso e interminável oceano de dados (Big Data) que a Inteligência Artificial obtém o seu conhecimento para desempenhar suas diversas funções programadas. Usamos a palavra “programada”, pois apesar dos dispositivos eletrônicos dotados de Inteligência Artificial terem autonomia para tomar decisões e fazer determinadas atividades até então exclusivas dos “seres humanos”, as suas concepções ainda vêm de mãos humanas, que dão certos limites às suas atuações.

Exemplos de dispositivos dotados de Inteligência Artificial

Presente em diversas áreas, a Inteligência Artificial, a cada dia ganha mais espaço e formas.

No Atendimento ao Público

No atendimento ao público, os “Chatboots” já atuam 24 horas, todos os dias, respondendo a dúvidas, obtendo dados, gerando boleto, código de barras, enfim, realizando todo o atendimento de primeiro nível, que não necessita de uma personalização humana.

No Setor Financeiro

No setor financeiro, a Inteligência Artificial serve como uma verdadeira mola propulsora das FinTechs, Startups que chegaram para revolucionar o mercado. Saiba mais sobre as FinTechs https://fintechs.com.br/

Na Agricultura

Os Drones já são usados para detecção de pragas, focos de incêndios e desmatamento; falhas e demarcação de plantio; e problemas de irrigação.

Na Segurança

No ano passado, um criminoso foi reconhecido por câmeras de vigilância, quando assistia a um show num estádio em Nanchang, no Sudeste do país. Ao redor dele havia 60 milhões de pessoas e a câmera conseguiu identificá-lo, graças ao seu programa de reconhecimento facial.

Esse é um dos exemplos que mostra as vantagens do uso da Inteligência Artificial na área de segurança. Câmeras de vigilância e drones podem dar informações em tempo real sobre crimes, fugas de prisioneiros, etc.

Realidade em transformação

Carros autônomos; robôs cirurgiões; chatbots, drones, programas de reconhecimento de voz, etc., começam a fazer parte da nossa realidade.

Várias áreas e setores já foram transformados com a Inteligência Artificial. Mas digamos que essa transformação é apenas a ponta do Iceberg. Ainda observaremos muito mais mudanças.

Pontos negativos da Inteligência Artificial

Não há como negar que a Inteligência Artificial ajuda bastante à humanidade em diversas áreas e logo, logo, praticamente, em todas. Porém, além do fato negativo do desemprego que causa, há certos receios, não apenas de pessoas leigas, mas também de alguns cientistas renomados, como Stephen Hawking, falecido em março de 2018, o qual tinha o receio da Inteligência Artificial ser a causa do fim da humanidade.

Teoria da Conspiração? Triste e possível realidade a ser criada? A essas perguntas só encontraremos as respostas no futuro.

O fato é que a Inteligência Artificial foi concebida e está sendo cada vez mais aperfeiçoada pelo homem. A indústria bélica também investe pesado na sua implantação e constante evolução para trocar cada vez mais soldados humanos por máquinas.

O medo de alguns cientistas é que o homem conseguiu se tornar o ser vivo dominante no planeta, devido à inteligência. O que acontecerá se as máquinas se tornarem mais autônomas e inteligentes do que nós?

Enquanto o futuro não chega, vamos construir melhor o presente, afinal, o amanhã é consequência das nossas atitudes tomadas, hoje.

Falando nisso, caso queira uma internet de alta performance para sua empresa ou residência, entre em contato conosco.

Mais informações: https://medium.com/data-science-brigade/a-diferen%C3%A7a-entre-intelig%C3%AAncia-artificial-machine-learning-e-deep-learning-930b5cc2aa42

Fale com o presidente